Reciprocidade

Muito antes de ingressar à Família Kung Fu, eu já ouvia as histórias sobre a primeira mulher titulada mestre de Ving Tsun reconhecida pela International Moy Yat Ving Tsun Federation. Mestra Úrsula Lima (Moy Lin Mah) é uma das pessoas que eu mais admiro na vida. Talvez ela nem saiba do tamanho desse meu apreço (até o momento). Pessoalmente, a conheci por intermédio do meu amado Fernando Xavier, quando estive na reunião fundamental do que viria a ser o núcleo Freguesia, sede da Família Moy Fei Lap, do Mestre Felipe Soares. Ali e em outros momentos, só foi confirmando o que eu sempre achei: ela é uma mulher admirável!

Meu Si Fu, Mestre Julio Camacho, sempre comenta a respeito de minha Si Suk (termo em chinês que representa tio/tia mais novo) e do quanto ela está presente nos momentos mais marcantes da sua trajetória no Ving Tsun. Foi na casa de Si Suk Úrsula, também prima de meu Si Fu, que ele começou a dar aulas do nosso Sistema. Como ele mesmo diz: “pequenas ações geram desdobramentos”. Esse momento inicial se desdobrou e hoje os dois são história do Ving Tsun, do Rio de Janeiro para o mundo.

photo5042251774433536045
Meu Si Fu. mestre Julio Camacho e meus Si Suk Úrsula Lima e Ricardo Queiroz em agosto de 1995

Uma das memórias que meu Si Fu também conta, principalmente quando explica sobre a lógica dos nomes-Kung Fu aos discípulos, é da escolha do nome da Si Suk Úrsula – Moy Lin Mah – feita pelo próprio Patriarca Moy Yat,  por ocasião em que ela se tornava discípula de Grão Mestre Leo Imamura.  Lin quer dizer “flor de lótus” e Mah “cavalo”. De fato, Si Suk Úrsula traz consigo tais naturezas, de forma equilibrada, sendo um exemplo da força no feminino.

photo5042251774433536043
Momento afetuoso entre o Patriarca Moy Yat e Si Suk Úrsula Lima

No último sábado, dia 27 de julho, a Família Moy Lin Mah celebrou seus nove anos, através da XXI Cerimônia Tradicional, com a admissão de novos membros à família e acesso a níveis do Sistema, além de um jantar festivo em Copacabana. Eu tive a alegria de estar presente ao evento, junto com meus irmãos-Kung Fu Fernando Xavier, Thiago Pereira e Carmen Maris, além da presença de meu Si Fu e minha Si Mo, Márcia Moura, Si Suk Ricardo Queiroz e  sua esposa, Sra. Flavia Brambilla, e representantes de outras lideranças do Rio de Janeiro. Foi, sem dúvida, um evento leve, alegre e emocionante para todos os presentes. É perceptível o zelo e a integração dos membros da Família Moy Lin Mah para sua Si Fu e para seu esposo, Sr. Ricardo Lopes.

Ao final do jantar comemorativo, Si Suk Úrsula agradeceu a presença de todos, inclusive os representantes do Clã Moy Jo Lei Ou. Falou da sua vontade de retribuir todo suporte que ela teve ao longo de sua jornada, como forma de agradecimento.

photo5044147457033873457
Cerimônia de comemoração dos nove anos da Família Moy Lin Mah

Eu fico muito feliz por ela está presente também nos meus momentos mais importantes dentro do Ving Tsun, como nas cerimônias de minha admissão à Família Moy Jo Lei Ou e ao meu discipulado. A cada encontro nosso, seja em festividades ou até mesmo em situações do cotidiano, Si Suk Úrsula sempre dedica palavras muito carinhosas para mim e sou grata por esse afeto.

photo5042251774433536044
Eu e Si Suk Úrsula Lima. Muita feliz por esse registro tão esperado!

Reciprocidade é a palavra mais adequada para representar a relação entre as famílias Moy Jo Lei Ou e Moy Lin Mah. Desejo que esse sentimento de reciprocidade seja perene e que sigamos juntos!

Anúncios

Um comentário sobre “Reciprocidade”

  1. Olá Rubia… maravilhoso texto a respeito do poder das mulheres no Bing Tsun, arte à qual eu dedico meu mais sincero, profundo e amorosos agradecimento pelas inúmeras e fantásticas portas que abriu dentro de mim mesma. Ving Tsun faz parte daqueles encontros da vida, da minha vida, em que entrei uma e saí outra muito melhor. Conheci Úrsula ainda bem menina, há quase 20 anos atrás, e tal qual você me impressionei com sua força, sua determinação, sua coragem e principalmente sua FÉ. Também estive na sua titulação de Mestre, a primeira Mestre feminina dentre nós da Americana do Sul e ela tem merecidamente desempenhado todos os esforços para continuar galgando seu aperfeiçoamento. Parabéns a você Rubia, por ter compartilhado o texto comigo, e parabéns a você também Úrsula, ou melhor dizendo, Moy Lin Mah por mais uma de suas incontáveis conquistas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s